Etiquetas

, , ,

Pedro Passos Coelho é um homem “moderno”. Tal como o actual 1º ministro, PPC também é um homem da “geração tecnológica”. Como tal prefere dirigir-se “directamente” ao povo através desse “must” das redes sociais que é o facebook, auxiliado pelo politicamente fundamental twitter.

Claro que, como milhões de votantes portugueses não acedem à Internet e, dos muitos que acedem, outros milhões não faziam ideia de que PPC tem uma conta no twitter e outra no facebook, o “futuro 1º ministro” conta com a “desinteressada” colaboração dos OCS tradicionais para divulgar a sua mensagem.

Os donos da União Europeia já não têm dúvidas e não se coíbem de afirmar: “é Passos Coelho que detém a «chave» da governação em Portugal e terá de escolher entre a «cólera» e a «peste», quando o Orçamento de Estado for votado, quarta-feira, no Parlamento. […] O líder do PSD apresenta uma análise real da situação quando exige uma substancial reforma estrutural, menos Estado, poupança rigorosa e mais concorrência

E viva a receita neoliberal de menos Estado, mais Mercado.