Etiquetas

,

O episódio da detenção para identificação do estudante do ISCSP, que está registado em vídeo, por parte de um “jagunço” ao serviço de Passos Coelho, é um perigoso precedente na crescente fascização das atitudes do governo português.

O que o “jagunço” fez, ao levar o estudante para fora das instalações da Universidade, configura um tipo de “rendição extraordinária” aplicada a um cidadão português dentro das instalações da sua escola. Sabendo da ilegalidade do ato que estava a praticar, o “jagunço” utilizou o terror para entregar o cidadão-estudante à autoridade civil que apenas tinha legitimidade para o identificar fora do edifício escolar.

Quanto à acusação de que o estudante teria alegadamente insultado Passos Coelho parece-me ser manifestamente abusiva e exagerada, face às imagens disponíveis. Pelo que o facto de o agente policial se prestar a cumprir a ordem de identificação do estudante, que lhe foi dada pelo “jagunço”, revela que até os agentes fardados receiam o poder excessivo que este corpo especial de proteção a Passos já tem.

É por isso que não podemos ficar desatentos, e a urgência em correr com Passos & CIA Lda. é cada vez maior.

Anúncios