Etiquetas

Passou já mais do que tempo suficiente para que os habituais “caça-manifestantes” tivessem identificado a filiação partidária do jovenzinho que apareceu na FDUL com um coelho-na-forca.

Curiosamente, ou talvez por distração minha, não li em nenhum editorial dos jornais de referência, nem entre os bloguistas mais assanhados da direita (tipo blasfemos ou insurgentes), a mais leve referência ao mau gosto e radicalismo da insinuação do tal estudante.

coelhonaforca

Será que o moço é inimputável, ou será que fazia parte daqueles meninos que, segundo o prof. Marcelo, fizeram muito bem em se mobilizar para defender o 1º ministro?

Fica a dúvida, com a convicção de que se fosse um membro de uma qualquer juventude de um partido de esquerda, não faltariam os indignados do quilate de um José Manuel Fernandes, de uma Helena Matos, ou de tantos outros que não perdem uma oportunidade para atirar pedras a quem se opõe ao governo de vendidos ao capital.

Anúncios