Etiquetas

,

manif16fev

 

Passos Coelho e Vítor Gaspar insistem em esfolar vivos os trabalhadores e todos quantos vivem do seu salário ou pensão de reforma.

O corte dos 4.000 milhões é uma espada sobre a cabeça dos portugueses e a ameaça mais séria que o governo faz ao que resta do estado social: salários, pensões de reforma, prestações sociais como subsídios de desemprego, de doença ou de maternidade, são os alvos definidos pelo governo e os líderes do governo já avisaram que não admitiam qualquer dúvida ou hesitação aos restantes ministros.

É por tudo isso que no dia 16 temos que encher as ruas e praças de norte a sul do país, da mesma forma que teremos que nos manifestar sempre e quando alguém fizer ouvir o seu protesto contra este governo de malfeitores. Em fevereiro, em março, em abril, até que Coelho e Gaspar sejam despejados e as políticas cozinhadas com a troika sejam varridas para sempre do nosso país.

Advertisements