Etiquetas

,

Ontem de manhã, depois de ter confirmado as previsões meteorológicas e sabendo que a decisão de terminar a manifestação no Rossio significava que o desafio dos números já estava vencido, entretive-me a espreitar os blogs de referência dos professores que servem de fonte aos jornalistas que fazem educação.

Naquele que se edita mais a norte encontrei uma pérola retirada do CM de dia 25 – PROTESTO JUNTA 7800 PROFESSORES. Já no blogdosmilhões não era o editor chefe quem mais zurzia na manifestação dos sindicalistascomunistas. Para esse ficou a tarefa de manter o lowprofile, postando alguns cartazes de apelo à manifestação. Já ao legionárionortenho ficou adstrita a missão de colocar umas postas de pescada de gozo, ficando a cargo dos comentadeiros a tarefa de desvalorização da iniciativa, com base na filiação partidária (deles por oposição à que é atribuída às organizações promotoras).

Hoje, perante a evidência de uma Avenida da Liberdade cheia e de uma praça do Rossio a transbordar de determinação, o discurso deixou de se centrar no números e passou a fixar-se na qualidade da manifestação, na idade dos manifestantes, ou na pertinência das intervenções.

26 de JaneiroRossio transbordante de indignação e determinação

26 de Janeiro
Rossio transbordante de indignação e determinação

Corrigindo claramente o tiro, o Arlindo lá começa por reconhecer que gostou do discurso de Mário Nogueira e termina com o reconhecimento da necessidade de unidade na ação de todos os professores:

Para aquecimento esteve bem esta manifestação e o pedido deixado por Mário Nogueira às restantes organizações sindicais para futuras organizações conjuntas pode levar a que realmente se realize uma coisa grande e que não sirva apenas os interesses partidários. E isso faz falta daqui para a frente.

Já o individualistacríticodoscoletivos continua a sua estratégia. O editor chefe faz o papel de polícia bom e pacifica a magna questão dos números, ficando pelos 30.000. Aos professoresqueestãonaescola (que alegadamente são só os que frequentam o blogdosmilhões) compete comparar essa ninharia de 30.000 com o número mítico de 120.000, que na sua santa ingenuidade foi obtido por obra e graça do espírito santo (não o do banqueiro, mas o celestial), dos movimentos indy e dos blogues de professores.

Aparecem até alguns especialista em sociologia docente que conseguem explicar que não se viam professores com menos de 40 anos, porque só os que ultrapassaram essa faixa etária aceitam ser pastoreados por sindicalistascomunistasfaçanhudosedebigode.

Professores sindicalizados com menos de 40 anos

Professores sindicalizados com menos de 40 anos

Não há dúvida de que o pensamento dominante de direita tem uma enorme capacidade de militância blogosférica, sobretudo entre os professoresprotestantesdesofá. O que não impede que o mundo continue a rodar, o tempo a passar e que o limite de vida destas políticas esteja prestes a terminar.

Anúncios