Etiquetas

Passos Coelho, 1º ministro português e admirador confesso da chanceler alemã, declarou na passada semana que manterá o rumo de empobrecimento do país e dos portugueses, CUSTE O QUE CUSTAR.

Há algumas décadas atrás outro chanceler, que ficou na História pelos piores motivos, também era adepto do método voluntarista de que “não pode ser de outra forma: temos que vencer e vamos vencer”. Com os custos que todos conhecemos…

P1040057   P1040058

Anúncios