Na passada sexta-feira o Correio da Manhã trazia, nas suas páginas interiores, uma notícia (sem link) sobre o retorno à prática de os alunos do 1º ano serem distribuídos por turmas de 3º e 4º ano. Esta prática, segundo a notícia, está já a ser utilizada por estabelecimentos do Porto e visa abrir menos turmas, “racionalizando” os recursos humanos com base em legislação com cerca de 50 anos e que nunca foi alterada.

Hoje, também no Correio da Manhã e sem link para a edição online, ficamos a saber que o governo manda escolas informar pais de alunos pobres que terão de pagar e esperar reembolso.

E nós lá vamos, cantando e rindo, como se nada se passasse. Mesmo quando Desmond Lachman, antigo director adjunto do FMI, nos alerta numa entrevista ao Expresso de que “É inevitável Portugal sair do Euro”

Anúncios