Etiquetas

,

Numa altura em que se começa a ver uma ténue luzinha ao fundo do túnel, começando a admitir-se a consistência da substituição do monstro avaliativo de MLR, convém perceber que o novo modelo será mais ou menos adequado aos objectivos enunciados e aos interesses dos profissionais, em função da unidade com que a classe surgir  perante a tutela. Por isso não se percebe se é ironia ou sinceridade a preocupação com o juízo dos dirigentes sindicais.

É nestas alturas que se torna útil o recurso às “fontes arqueológicas” que nos remetem para um texto «não divulgado em nenhum outro espaço» e que, entre outras coisas que eram adequadas à época, deixava um apelo de grande utilidade também nos tempos que correm:

«É preciso mostrar ao país que sindicatos e professores são um só! Fica o apelo! Aos sindicalizados e aos não sindicalizados! Fica o apelo a todos aqueles que se sentem violentados e injustiçados com o actual Estatuto da Carreira Docente, com a nova Avaliação do Desempenho, com os Concursos a Titulares…com todas as reformas implementadas por uma alma sinistra a quem as novas gerações, um dia, deviam pedir responsabilidades! Os professores têm de decidir!

Os professores só sairão derrotados quando desistirem! E tu, que és professor, o que resolves? Qual a tua atitude? Lutas ou desistes? Lutas ou calas-te? E lutas sozinho ou dás as mãos a outros como tu? Tu decides! E, garanto-te, a Senhora Ministra está ansiosa por saber se pode contar contigo…»

Advertisements