Etiquetas

,

Pedro Passos Coelho avisou ontem João Proença, líder da UGT, que o novo imposto extraordinário – que será hoje explicado pelo ministro das Finanças ao detalhe – não vai, afinal, taxar rendimentos de capital.

Se alguém ainda tivesse dúvidas, aí está como o capital continua a mandar em quem governa. Bem podem bradar contra os ratings já que isso garante que enganam mais uns quantos papalvos.

 

Advertisements