Etiquetas

,

Quem leia o que neste blogue já escrevi sobre Santana Castilho concluirá, com naturalidade, que existe um mundo de discordâncias a separar-nos.

No entanto, como o próprio sabe, não tenho qualquer problema em reconhecer quando alguém de quem discordo tem razão.

O que Santana Castilho escreve hoje, na sua crónica do Público, corresponde em grande parte ao que penso sobre o assunto. Por isso reproduzo o trecho que considero mais certeiro e escolhi para título parte do mesmo:

Nuno Crato pensa que se mede a Educação como se pesam as batatas e que muda o sistema de ensino medindo e examinando. E não mudará. Ou muda ele ou não muda nada.

Anúncios