Etiquetas

,

A maioria dos portugueses não acredita que o 1º ministro conheça a solução para os nossos problemas, achando que ele é o problema.

Os “mercados” e o capital internacional não acreditam no 1º ministro, no governo português e nas políticas que apregoam.

O presidente da república não acredita no 1º ministro e apenas mantém uma ténue esperança de que o ministro das finanças consiga segurar as coisas, até às eleições presidenciais.

A direita portuguesa, representada pelo PSD e pelo CDS/PP, não acredita na palavra do 1º ministro e acha que as decisões do governo apenas servem para agravar os problemas do país.

O PCP apresentou uma moção de censura, que tem o apoio do BE.

A direita portuguesa, o presidente da república portuguesa e a finança internacional, apesar de acharem que Sócrates é o problema, não apoiam a possibilidade de o evacuar, porque a autoria da censura é da esquerda.

Eu, que não sou um adepto do racionalismo puro e duro, fico perplexo com as justificações apresentadas para manter em funções alguém que é, indubitavelmente, a causa do agravamento das nossas dificuldades.

Por isso não vejo o dia em que seja possível evacuar de vez este governo, este 1º ministro, e todo o lúmpen que se alimenta de toda esta indecisão.

Adenda: 5 minutos depois de publicar este post, PG publicou no seu blogue este outro, que apenas serve para aumentar ainda mais a minha perplexidade. Afinal, a ser verdade o que diz PPC, porque raio não votam a favor da moção de censura já na sexta-feira? Teremos que continuar a sofrer de incompetência governamental, apenas para facilitar a vida ao senhor de boliqueime?

Anúncios