Etiquetas

Ao rever os nove debates televisivos, realizados entre os líderes dos partidos com assento parlamentar, e recordando as análises feitas por jornalistas e comentadores que se apressam a “explicar” ao povão quem venceu cada debate, fico com a sensação que a corporação jornalística (em particular a que circula pelas televisões) se assemelha muito a organizações como a WBA, ou as suas congéneres WBO, WBC e IBF.

De facto, desde o “sorteio” que ditou o alinhamento dos debates, passando pela regulamentação exaustiva dos termos em que decorreu cada um, até às análises a que pudemos assitir nos pós-confrontos, tudo parece ter sido feito para que hoje à noite se venha a assistir à atribuição do “título” de vencedor a um dos favoritos.

Seja na duração dos “combates” – 45 minutos com “assaltos” de 5 minutos -, seja na forma como os “juízes” pontuaram a prestação de cada oponente, ficou a sensação de que, para a opinião publicada, os nove primeiros debates apenas serviram de aperitivo para o “combate do título”.

Só que esta comparação faz-me lembrar “estórias” que circulam sobre a forma como são atribuídos os títulos de campeão nas organizações que tutelam o boxe mundial. A interferência de verdadeiras mafias, que controlam os resultados à partida, comprando atletas e juízes, é matéria de alguns excelentes filmes de realizadores de nomeada.

200px-WBA_Logo

The World Boxing Association (WBA) is a boxing organization that sanctions official matches, and awards the WBA world championship title, at the professional level. It is also the most major title out of the four. It was previously known as the National Boxing Association before changing its name in 1962. It is the oldest of the major organizations recognized by IBHOF which sanction world championship boxing bouts, alongside the International Boxing Federation, the World Boxing Council and the World Boxing Organization

The WBA has been plagued with charges of corruption for years. In perhaps the most notable instance, promoter Bob Arum claimed in a 1982 interview that he had to pay off WBA officials to obtain rankings. In a 1981 Sports Illustrated article, a WBA judge claimed that he was influenced by the WBA president to support certain fighters. The same article also discussed a variety of bribes paid to WBA officials to obtain title fights or rankings with the organization.

Ora, ao ouvir os comentários que foram sendo feitos a propósito de cada debate, fica a convicção de que não haveria  jornalistas e analistas para convidar que se situassem politicamente à esquerda do PS. Quem fizer um pequeno esforço de reconstrução do que foi dito (com a excepção de um pequeno desalinhamento no Jornal do Mário Crespo na SicN) reparará que a direita ganhou sempre à esquerda, que qualquer proposta  de políticas sociais apresentada por PCP ou BE foi desvalorizada ou classificada de irrealista/radical, que as propostas de não desmantelamento do Estado-social feitas por PS e PSD foram saudadas com a garantia de vitória destes partidos e que o CDS só ganhou claramente ao PCP e ao BE.

Não há dúvida, desde que Sócrates e Ferreira Leite não fossem ao tapete os juízes tinham a incumbência de lhes atribuir a pontuação necessária para os declarar vencedores.

Logo à noite veremos, neste combate viciado, quem é o “padrinho” que manda nesta WBA doméstica – Amorim ou Belmiro – um deles ditará o vencedor.

Anúncios