Etiquetas

,

O Paulo Guinote publicou mais um post em que, de uma forma insidiosa, volta a deixar a ideia de que alguém o acusou (a ele e aos outros 12 colegas) de “ter comprado” espaço para publicidade num jornal.

Para lá da própria mentira da acusação, que é facilmente desmontável por quem saiba interpretar um texto escrito em português, o que volta a estar em causa é a desonestidade e a arrogância de quem acha que os outros são todos estúpidos e ele é o único inteligente da companhia.

Para quem até tem por missão ensinar crianças e jovens, a ler e interpretar textos em língua portuguesa, parece-me um pouco demais.

Anúncios