Etiquetas

,

Ao contrário do que afirma a propaganda governamental, ampliada pelos fazedores de opinião mais enfeudados ao poder, a abstenção não é nenhuma forma de castigar quem governa mal.

Basta pensarmos com atenção e verificaremos que os que aplaudem Pinto de Sousa (e ontem fizeram centenas de quilómetros enfiados em autocarros alugados pelo PS para compor um comício de fim de campanha) irão votar em Vital. Isso significa que quem se abstém não quer apoiar o governo.

Só que, como as contas apenas se fazem com os votos expressos, cada português que está contra Pinto de Sousa e não o expressa nas urnas, na prática retira um voto a um dos partidos da oposição e aumenta a percentagem eleitoral do PS.

Por isso, caro leitor, se o seu desejo é mesmo mudar de políticas só tem uma solução – amanhã vá votar e coloque a sua cruzinha no partido que lhe permita ter esperança de que mudar é possível.

Anúncios