Etiquetas

O Miguel Reis, responsável pelo blogue do MEP, teve a amabilidade de me incluir no conjunto de bloguers a quem pediu para subscrever um apelo conjunto, com vista a fortalecer a mobilização para a manifestação de dia 30.

Na mensagem que enviou aos subscritores do apelo sugeriu um texto base bastante consensual, dando a todos a possibilidade de acrescentarmos sugestões e/ou alterações, bem como indicarmos outros subscritores do apelo.

Usando dessa possibilidade, fiz menção ao facto de me parecer redutora a ideia de que apenas bloguers e movimentos apelariam à participação na manifestação, sobretudo numa fase em que se conhecem críticas (que considero injustas e deslocadas) aos sindicatos e à plataforma, devido à agenda reivindicativa conhecida. Sugeri também um texto que me parece mais ambicioso, do ponto de vista das propostas de luta, o que o poderia tornar mais mobilizador.

Em nome do consenso minimalista (tão condenado no que aos compromissos da plataforma sindical diz respeito) a sugestão que fiz não colheu apoio, tendo-se optado pelo texto inicial (com um pequeno acrescento, vindo do norte).

É esse texto que está noutro post que foi subscrito pelas pessoas e entidades lá constantes.

O que eu sugeri, e que não tendo sido contestado também não foi aceite, fica publicado aqui:

Os Professores não desistem 
de defender a sua Profissão e a qualidade da Escola Pública
Porque se sentem atingidos na sua dignidade profissional e humana…
Porque defendem os superiores interesses da escola pública…
Porque estão verdadeiramente empenhados na melhoria das aprendizagens dos alunos…
…os docentes estão dispostos a continuar a manifestar a sua determinação e empenhamento numa alternativa a esta politica educativa e, particularmente, ao Estatuto da Carreira Docente imposto por este ME/Governo que os oprime e a este modelo de Avaliação do Desempenho que deprecia o imprescindível papel social dos professores e educadores e a importância do seu desempenho para o desenvolvimento educativo do país. Com o regresso à rua, que terá lugar no próximo dia 30 de Maio, através da Manifestação Nacional convocada pela Plataforma Sindical dos Professores, e nesta semana de exigência, protesto e luta, os professores e educadores revêem-se nos principais objectivos traçados, designadamente: 

— Na exigência de que no processo de revisão do Estatuto da Carreira Docente sejam introduzidas alterações significativas que dignifiquem e valorizem a carreira e o exercício da profissão docente;
— Na exigência de que o processo de revisão e substituição do modelo de avaliação em vigor se inicie de imediato, decorra, finalmente, num clima de efectiva negociação e que os procedimentos em curso, este ano, sejam suspensos, evitando que se degrade ainda mais o clima de insatisfação e conflito que existe nas escolas;
— Protestando, neste final de ano lectivo e de Legislatura, contra as políticas educativas impostas pelo Governo que em breve cessará funções, cujas consequências têm sido as piores para a Educação, para as escolas e para os professores;
— Exigindo aos partidos políticos a assunção de compromissos em relação ao futuro e à necessidade de ser profundamente alterado o rumo das políticas educativas, no sentido de salvaguardar os legítimos interesses da Escola Pública e os direitos dos docentes, dignificando e valorizando o seu exercício profissional e a sua carreira.

Advertisements