Etiquetas

,

… ou uma outra versão de «O Triunfo dos Porcos» de Orwell.

Ora leiam com atenção e vejam como, não só há quem seja mais igual do que os outros, mas ainda por cima faça questão de que se saiba:

«Com uma agenda muito apertada – numa só tarde foram seis as empresas que receberam o ministro – as visitas às fábricas são feitas rapidamente e a passo apressado. “É preciso boa forma física. Os empresários gostam de fazer as visitas de forma rápida. Aproveito as idas às fábricas para fazer um bocadinho de jogging”, brinca Manuel Pinho.

Situadas em localidades diferentes – na terça-feira, por exemplo, o ministro da Economia foi até Famalicão, Guimarães, Braga e de volta a Famalicão -, é necessário que a viagem se faça depressa, para conseguir cumprir o horário, que na maioria dos dias acabou por se alongar.

Sem batedores na maior parte das vezes, a comitiva de Manuel Pinho tem carros equipados com luzes especiais e por vezes até sirenes, para as quais é preciso autorização especial, e ultrapassa os outros condutores. O motorista do ministro tem, inclusive, uma formação especial de condução. Assim, não é de estranhar que se atinjam velocidades de mais de 160 quilómetros/hora nestas viagens e que seja difícil, para quem não faz parte da comitiva, acompanhar a caravana.»