Etiquetas

Augusto Santos Silva, também conhecido como o Sr. ministro SS, é uma pessoa com um vastíssimo e profundíssimo conhecimento. Na equipa governativa liderada pelo primeiro ministro Pinto de Sousa, o Sr. ministro SS é um filósofo de serviço permanente e um especialista em ciência política, que é imprescindível ouvir com toda a atenção. 

É por isso que a leitura atenta desta sua entrada, no blogue da Fundação que prepara o próximo ano eleitoral para o PS, é fundamental para podermos entender a natureza do governo do país e do partido que sustenta esse governo.

Afinal de contas devemos aprender com os mestres, para podermos aproximar-nos da sua sabedoria:

Populismo quer dizer demagogia infrene, exploração das emoções, primarismo ideológico, culto quase messiânico do líder, cumplicidade activa com a comunicação social tablóide, espectacularização da política, atenção exclusiva ao curto prazo, desprezo pelas regras institucionais.

Populismo é substituir os cidadãos pelas massas, a política pela festa, as ideias pelo glamour. Populismo é fazer-se de vítima e piscar o olho aos ressabiados dos vários quadrantes. É escarnecer dos que têm noção de serviço público. É exibir a mania das grandezas, prometer “obra” e “animação”. É esconder o vazio com a paródia. É cultivar o clientelismo e a dependência. É preferir o truque, o tráfico de influências, a gestão dos interesses, a negociata.

O populista odeia o trabalho, o estudo, o rigor, o planeamento, o médio prazo, a transparência, a prestação de contas, o compromisso, o escrutínio, o debate de ideias. O populista adora a multidão e a rua tanto quanto aborrece os cidadãos e a cidade.

O populista não olha a meios para atacar os adversários e procura sistematicamente feri-los na sua honra e dignidade.

Há quem se renda ao populista porque confia que lhe traz vantagens no imediato, mesmo sabendo que o preço a pagar será enorme. Há quem se renda porque no fundo se revê nele, porque lhe inveja a desenvoltura e o sucesso. Há quem se renda porque desistiu de pensar e agir com responsabilidade.

Quem se rende ao populismo não ama a democracia.

Augusto Santos Silva