Etiquetas

,

Desde que foi formada esta equipa ministerial, uma das primeiras preocupações que teve foi amordaçar os sindicatos, procurando impedi-los de defender e representar os professores.

A escolha de Jorge Pedreira, um ex-sindicalista, para liderar a maior parte dos processos negociais entre o ministério e os sindicatos inseriu-se nessa lógica.

Em simultâneo, todo o discurso de MLR e dos secretários de estado se centrava na premissa de que existe um enorme afastamento dos professores em relação aos sindicatos. Foi assim que surgiu o famoso Conselho de Escolas, alegadamente para representar os professores que trabalham nas escolas e que passou a ser parceiro da ministra, na discussão dos diplomas que legalmente deviam ser objecto de negociação com os sindicatos (Gestão Escolar, Avaliação de Desempenho, etc.). Não há, no entanto, notícia de que o ministério se prepare para reconhecer os movimentos autónomos como parceiros de negociação, apesar do interesse mediático que suscitam, sempre que se avizinham tempos difícieis para os inquilinos da 5 de Outubro.

Talvez este interesse mediático seja só coincidência, ou corresponda a um interesse genuinamente jornalístico. Mas, sabendo todos nós como a central de informação do PS é eficaz, talvez fosse avisado reflectir sobre o entusiasmo com que são noticiadas as acções dos movimentos, em alturas críticas e por jornais tão idóneos como o Correio da Manhã, o Diário de Notícias ou o Jornal de Notícias, por contraponto aos longos períodos em que batem a torto e a direito nos professores, a quem os seus comentaristas não se coibem de chamar de madraços para baixo.

E que leituras haverá na 5 de Outubro e que virá o ministro Santos Silva dizer no dia 8 de Novembro ao telejornal, se a manifestação tiver apenas 10 ou 15 mil manifestantes?

Aposto, singelo contra dobrado, em como o discurso não andará longe de: «Fica provado que os 100 mil que se manifestaram em Março estão agora convencidos da bondade das políticas deste governo e não apoiam os sindicatos dominados pelo PCP»