Etiquetas

,

Como sou um professor pouco informado e muito desatento em relação às questões profissionais e às problemáticas que envolvem a escola pública, não consigo entender porque é que de repente há duas manifestações de professores e uma é “mais legítima” do que a outra. Vai daí pus-me a procurar as razões para tal distinção.

Procurei, procurei e descobri o seguinte:

Aqui chegado comecei a ficar baralhado.

Ao que parece, e após leitura atenta, embora não exaustiva de blogues e foruns de professores ou ligados à educação e à escola, terá havido um amplo debate democrático, uma espécie de consulta ao povo docente, o qual se terá pronunciado maioritariamente pela marcação da manifestação para dia 15 de Novembro.

Sem dúvida que ando desatento porque não dei conta que tenha havido milhares de professores (afinal sempre somos mais de 100 mil, mesmo com as aposentações que não param de ser pedidas) a serem consultados e a dizerem que queriam ir manifestar-se a Lisboa, exactamente no dia 15 e não noutro dia qualquer.

Vai daí continuei à procura e encontrei mais um pedaço do puzzle que me faltava:

Pois claro, está resolvido o mistério. A decisão “amplamente debatida” e tomada “de forma eminentemente democrática” teve o seu espaço de discussão nas caixas de comentários de um blogue.

Não um blogue qualquer. Afinal de contas o Umbigo do Guinote tem em média 15.000 hits diários, o que se assemelha a 15% dos famosos 100 mil de Março. E só em dois posts em que se discutiu o que fazer a 15 de Novembro, houve 991 comentários (ups, já baixámos de 15% para 9.91% a participação no amplo e democrático debate).

Bem, se continuar a fazer estas contas ainda encontro mais minhocas, até porque às tantas ainda há algum comentador que comentou duas vezes e descubro que 991 comentários afinal só correspondem a 990 participantes.

E ainda bem que não tenho acesso aos IP’s dos comentários, não fosse descobrir que alguns dos comentadores usaram computadores instalados nalgum prédio da Av. 5 de Outubro e lá se iam mais alguns pontos percentuais.

O melhor é ficar por aqui, porque para o meu frágil entendimento, ter ficado a saber que os comentadores mais ou menos anónimos de um blogue têm mais legitimidade para marcar uma manifestação do que outras organizações, mesmo que estas se sentem à mesa com o governo para decidir da minha vida profissional, é demais para um professor que não está habituado a emoções tão fortes.

Adenda:

No Umbigo, às 18:50 de dia 17 de Outubro a votação entre dia 15, dia 8, ambos, ou nenhum tem o amplíssimo e alargadíssimo número de 1174 votantes, dos quais 665 garantem que só vão dia 15 de Novembro e 195 que vão nos dois dias. Este resultado, como se percebe muito significativo, informa-me que 860 votantes concordam com a manifestação no dia 15. Além de amplamente participada, esta votação é também genuinamente democrática, uma vez que qualquer pessoa pode votar, mesmo que não seja docente e, além disso, pode votar mais do que uma vez desde que o faça com IP’s diferentes.

Quando Vamos?
Dia 8? 18% (209 votes)
Dia 15? 57% (665 votes)
Dia 8 e 15? 17% (195 votes)
Vou ficar em casa a fazer grelhas4% (45 votes)
Vamos Onde? 5% (60 votes)
TOTAL VOTES: 1174