Etiquetas

Neste arranque de ano de propaganda eleitoral (que o Paulo G. já denunciou diversas vezes no seu blogue) o gabinete de comunicação de MLR insiste na “novidade” do professor que lecciona mais do que uma disciplina no 2º ciclo.

Trata-se de mais uma mentira mistificadora, cujo único objectivo é fazer passar a imagem de que o governo rosinha de Pinto de Sousa se preocupa com o ensino e com as crianças.

Durante mais de 10 anos, entre 1990 e 2003 pertenci à comissão de horários da escola em que trabalhava. Sempre fiz parte da equipa (ou trabalhei sozinho) na elaboração dos horários do 2º ciclo. Todos os professores do então 1º grupo tinham nos horários Língua Portuguesa e História (havia uma única excepção); todas as professoras do 2º grupo tinham no horário Língua Portuguesa e Língua Francesa, até ao ano em que deixou de haver turmas de Francês no 2º ciclo; todos os professores do 3º grupo tinham no horário Língua Portuguesa e Língua Inglesa; todos os professores do 4º grupo tinham no horário Matemática e Ciências da Natureza.

Evidentemente que numa turma em que a professora de História dava Português, a professora de Inglês não podia dar essa disciplina, mas noutra turma a seguir invertia-se a distribuição. E quando foram introduzidas as áreas curriculares não disciplinares – projecto, estudo acompanhado e formação cívica, a distribuição desse serviço lectivo era sempre feita recorrendo exclusivamente aos professores do conselho de turma.

Nesse tempo Pinto de Sousa bem podia sonhar um dia vir a ser 1º ministro, o que não sonhava era que o poder no PS lhe caísse no colo da mesma forma que caiu.