Etiquetas

Para não lhes acontecer o mesmo que aos reitores das Universidades portuguesas, que foram acusados pelo ministro Teixeira dos Santos de má gestão, alguns conselhos executivos recorrem a toda a sua criatividade na captação de verbas para o orçamento anual.

Assim, apesar das ordens expressas para não se cobrarem quaisquer verbas a título de matrícula de alunos ou sua renovação, em várias escolas os estudantes e os respectivos encarregados de educação são “convidados” a dar um donativo para a escola.

Os “donativos” variam entre os oito e os doze €. Podem ser cobrados a propósito da emissão do cartão de aluno ou sua “renovação”, para apoio às despesas da escola com materiais e/ou visitas de estudo e só quando alguém questiona mais veementemente é que surge a explicação do donativo, última arma do arsenal criativo destes gestores de mão cheia.

Claro que são sempre “donativos” com verba rigorosamente estipulada pelo órgão de gestão, não sendo aceite verba inferior e como tal não sendo emitido o respectivo recibo.